Doutrina Espírita

O Fato Espírita existe desde que a humanidade existe - a história do Espiritismo remonta a própria história do homem. A comunicação dos espíritos com os encarnados se dá desde que o homem desenvolveu sua razão. Quando o homem se agrupa e forma as primeiras tribos, seus Xamãs já conversavam com o mundo espiritual. Na história das grandes civilizações através dos livros sagrados, se verifica o ocorrência de acontecimentos espirituais e fenômenos mediúnicos ocorridos desde essa época.

Porém, a sistematização de forma pedagógica, didática e científica (métodos), a explicação e a denominação da própria palavra Espiritismo, foi dada por Allan Kardec no séc. XIX, com a Doutrina Espírita. Nesse momento a humanidade atinge um nível de maturidade intelectual, sociológica e psicológica suficiente para compreender e entender o Espiritismo. Pode-se dizer que todas as áreas do conhecimento recebiam um novo impulso. O avanço da Ciência, através de Copérnico, Galileu e do próprio advento do Iluminismo contribuíram para alavancar o desenvolvimento do pensamento humano e a capacidade de examinar esses fatos à luz da razão, de forma clara, sem dogmas ou misticismo.

São chegados os tempos em que suas ideias morais devem desenvolver-se, para que se realizem os progressos que estão nos desígnios de Deus. Foi Moisés quem abriu o caminho; Jesus continuou a obra; o Espiritismo a concluirá.¨ ESE, Cap. I - Um Espírito Israelita, Mulhouse, 1861.

Por volta de 1848, a atenção foi chamada para os Estados Unidos da América. Na cidade de Hydesville, no estado de Nova Iorque, na residência da família Fox, aconteceram alguns fenômenos estranhos, como ruídos e pancadas nas paredes. Essas pancadas respondiam às perguntas feitas através da mediunidade das irmãs, Kate e Maggie Fox.

Da América, esses fenômenos percorreram a Europa. Na França, outro fenômeno, intitulado de mesas girantes ou mesas falantes viraram moda e fonte de divertimento nos salões da sociedade. Em 1855, o até então pedagogo cético, discípulo de Johann Heinrich Pestalozzi, o professor francês Allan Kardec (pseudônimo de Hippolyte Léon Denizard Rivail, 1804 - 1869), foi convidado por um amigo para ver essas manifestações das mesas girantes de perto. Allan Kardec achava que se tratava de fenômenos físicos explicáveis, porém as mesas respondiam às perguntas através de movimentos que obedeciam à uma vontade, se dirigindo a direita ou esquerda ou batendo o número de vezes de acordo com o alfabeto. Então ficou evidente que não era uma causa puramente física, e que esse efeito tinha uma outra causa. Um efeito inteligente teria portanto uma causa inteligente, ou seja, a causa desse fenômeno deveria ser uma inteligência. Essa inteligência, ao ser interrogada sobre sua natureza, declarou serem Espíritos que pertenciam a um mundo invisível.

Então, através de método científico de observação e experimentação, em 18 de abril de 1857 Allan Kardec lança ao mundo, um livro de perguntas formuladas por ele e respondida pelos Espíritos, O Livro dos Espíritos, o primeiro da Codificação Espírita.

A Doutrina Espírita é baseada em cinco obras básicas, chamadas de Codificação Espírita.

A Codificação Espírita é composta por 05 livros:


Somando-se ainda as chamadas Obras Complementares da Doutrina, temos: